Friday, March 26, 2010

QUANDO EU ME APAIXONEI



Eu já me apaixonei várias vezes. Poucas vezes por amigos. Tenho um monte de amigos homens, nenhum é material pra namoro. Na verdade, acho que é porque os conheço bem que sei que eles dariam péssimos namorados.

Tem o Luiz, provavelmente o único que vai dar um bom marido pra alguém um dia – caso ele ganhe dinheiro na vida. Tem o Bruno também, mas ele é meio impaciente – precisa de uma mulher desencanada. Os outros são todos galinhas, ou peidam na frente da namorada, ou não gostam de trabalhar, ou não gostam de namorar, ou são gays, ou já casaram, ou são gays e já casaram.

Tem o Ward, o único amigo pelo qual eu me apaixonei. Mas aí eu descobri que ele não bebe, não fuma e não come carne. Ele, por outro lado, descobriu que eu sou histérica e tenho pêlos na barriga (eu depilo, mas às vezes esqueço, porra!). Continuamos amigos, acho que porque nunca beijamos ou nada do tipo, então deu pra continuar a amizade.

O Ward, além de ter um nome meio besta, faz tour com bandas pela Europa. Ele tá sempre pra cima e pra baixo com algum músico. A vida dele deve ser boa, porque ele conhece o mundo enquanto come umas groupies (que é só o que sobra, já que ele não bebe e não fuma).

Um dia desses, ouvi esse cara chamado Andrew Bird e me apaixonei pela música. Depois vi o cara na TV (maior gato) e pensei: “Maior gato!”. Pronto, eu estava apaixonada de novo!

Sabe quando você é pequeno e se apaixona por alguém da TV? Aí você fica sonhando com aquele artista antes de dormir, conversando com o pôster dele na parede... Sabem? Pois é, eu faço isso, só que depois de velha. Ridículo, eu sei, eu sei. Mas quem são vocês pra me julgar? Aposto que vocês têm suas babaquices também.

O problema aconteceu quando o tal do Andrew virou uma possibilidade real, porque o Ward estava trabalhando pra ele e, acreditem ou não: morando com o cara por dois meses! Entre o Andrew Bird, eu e um romance histórico só existia a porra do Ward.

Pulei no sofá por 15 minutos sem parar. Aí cansei, porque sou fumante.

- Waaaaaaaaard! – eu ligo pra ele.
- Tô ocupado. Não posso falar. Liga mais tarde.
- Não. Tô histérica!

Ele desligou.

- Ward! – eu ligo de novo.
- Puta que o pariu, Sbaile!
- Eu quero conhecer o Andrew Bird! Eu quero! Eu quero! Eu quero!
- Pára de ser um saco!
- Waaaaaaaaard!

Ele desligou de novo.

Imaginem se eu tivesse namorado esse cara! Puta menino cheio de faniquitos. Afe!

Algumas horas mais tarde, ele liga:

- Fala, maldita!
- Eu preciso conhecer o Andrew Bird!
- Ele não é tudo isso que você tá pensando...
- Não estraga meu sonho!
- Você acha que ele é tão legalzíssimo porque ele é esse geniozinho dos pseudo-intelectuais, esse Mozart dos idiotas...
- Porque ele é!
- E você é uma idiota?
- Sou!
- É mesmo, Sbaile? Você é, assumidamente, uma idiota?
- Claro que eu sou, Ward! Quem mais, se não uma idiota, se apaixonaria por um cara da TV?
- Hm. Não, ele não é pra você, Sbaile. Não vou fazer isso.
- Você tá com ciúmes!
- Quê? Pára com isso, rainha do ego!
- Se você me apresentar pra ele, eu faço qualquer favor que você quiser.
- Eu quero ver seus peitos.
- Sério? De todos os favores do mundo, é isso que você quer?
- É.
- Ah não, é muito deprimente ter que mostrar meus peitos pra um cara que eu não gosto só pra poder mostrar meus peitos pra um cara que eu gosto depois.
- Sbaile, ele não é tão legal assim. Eu conheço o cara. Ele é todo esquisito.
- Eu gosto de esquisitos!
- Vamos ver se você gosta dele depois de eu te contar que ele a-do-ra groupies. Come tudo o que vem pela frente. O maior galinha com qual já trabalhei.
- Sério?
- Sério!
- Então eu tenho uma chance, Ward!

Ele desligou.

2 comments:

tecituras said...

Já fui loucamente apaixonada pelo Truffaut..., Henry Miller foi o último obsceno morto que tive um caso.Até fez nascer em mim Lia Mirror. Dessa forma consigo namorar os mortais, que são normais demais, que querem PAZ demais, que não compreendem a histeria da vida.

beijosss
Gi

Miss Sbaile said...

Não é? Eu me identifico total! Truffaut é tudo também, adoraria dar uns pegas no francesinho linduxo!

Post a Comment